Pets: dirofilariose é causada pelo verme do coração

Os dias quentes do verão não geram incômodo apenas aos seres humanos, a maioria dos mosquitos, transmissores de doenças, aproveitam a época para se desenvolver e reproduzir.

Isso faz com que aumente a quantidade de doenças que eles carregam, como a dirofilariose, um perigo para os animais de estimação. Para entender melhor o que é essa doença, como diagnosticar e prevenir, basta continuar lendo este conteúdo!

O que é dirofilariose?

A dirofilariose, mais conhecida como a doença do verme do coração, trata-se de uma zoonose grave, que pode até mesmo levar os cães e gatos à morte e também ser transmitida para os seres humanos.

A doença é transmitida através dos mosquitos de diversas espécies, como o Aedes Aegypt, que é o transmissor da Dengue, Zica e Chikungunya. A contaminação ocorre após o mosquito picar um animal contaminado, onde as larvas do verme passam para o inseto e se desenvolvem dentro do mesmo.

O tempo de desenvolvimento irá variar de acordo com a temperatura. Mas, segundo estudos, ao picar um animal contaminado, aos 27°C e umidade relativa de 80%, é possível que l mosquito se torne um transmissor de Dirofilariose em até 14 dias.

Já em temperaturas mais baixas, o processo tende a levar mais tempo. Por essa razão que, durante o calor, o cuidado dos tutores com seus bichinhos de estimação precisa ser redobrado.

Pois, quando o mosquito pica um outro animal ou até mesmo uma pessoa, as larvas do inseto são levadas até o tecido muscular e alcançam a corrente sanguínea, por onde serão carregadas até o pulmão.

Vermes maduros tendem a alcançar o coração e pulmão do hospedeiro de 67 a 85 dias após ser contaminado. Durante este estágio, os vermes chegam até aos 3,8 centímetros de comprimento.

Ao atingirem os pulmões, a pressão e o fluxo sanguíneo os leva até as arteríolas pulmonares. Conforme vão crescendo e se desenvolvendo, eles começam a habitar as grandes artérias, e crescem ainda mais.

Quais são os riscos à saúde?

Um dos principais aspectos do Dirofilaria é o seu maior poder de reprodução e sua longevidade. Isto é, eles são capazes de viver até 7 anos dentro de um animal hospedeiro e, ao longo da vida, os vermes se movem e podem chegar ao coração.

Dessa forma, a Dirofilariose deixa de ser uma doença respiratória e passa a ser uma doença cardíaca. E, embora a doença possa acometer seres humanos, os cachorros e gatos são os mais atingidos.

Diagnóstico e sintomas da dirofilariose

O primeiro passo para diagnosticar a doença é fazer um teste rápido que usa amostras de sangue do paciente. Avaliar o estado cardiopulmonar é crucial para tratar o paciente e o exame de Raio X é o método mais eficaz para analisar a gravidade da doença.

Enquanto o Ecocardiograma permite avaliar as consequências cardíacas da Dirofilariose. Vale ressaltar que, nos primeiros 7 meses, o portador da doença do verme do coração, seja humano ou animal, não apresenta os sintomas.

É bem incomum os sintomas aparecem nos primeiros sete meses após a contaminação. Isso ocorre pois, para os sintomas começarem, as larvas precisam se desenvolver para um tamanho maior.

Isso faz com que a doença seja ainda mais perigosa e sua ordenação essencial. Isso porque, mesmo sem apresentar os sintomas, a pessoa ou animal se tornará um disseminador da doença.

Depois dos 7 meses, o animal poderá apresentar:

  • Tosse;
  • Cansaço;
  • Insuficiência cardíaca.

Já nos humanos, a doença raramente apresenta algum sintoma.

Os principais sintomas da doença

Os sintomas da Dirofilariose irão variar conforme o nível de contaminação, em outras palavras, a quantidade de larvas no organismo, sendo identificadas por três níveis de contaminação:

  • Leve: sem sintomas ou apenas tosse;
  • Moderada: tosse, intolerância ao exercício, sons pulmonares anormais na auscultação;
  • Severa: tosse, intolerância ao exercício, letargia, fraqueza, falta de ar, desmaios, sons anormais no coração e nos pulmões, fígado aumentado.

No estágio mais avançado, o verme Dirofilaria Immitis se aloja no coração do animal ou da pessoa.

O melhor tratamento

O tratamento para a doença é complexo e longo, por esse motivo é crucial que o tutor do animal siga todas as orientações do veterinário, que irá indicar o melhor tratamento conforme o quadro do pet.

O tratamento geral baseia-se em duas etapas, que são: usar medicamentos para matar os vermes adultos e a usar medicamentos para matar as microfilárias. Durante todo o processo, é crucial que os animais passem por uma restrição de exercícios e tenham um acompanhamento constante.

Em casos em que há uma infestação severa, pode ser que o animal precise de uma intervenção cirúrgica para remover todos os vermes do coração e pulmão.

Como prevenir?

O combate aos mosquitos transmissores de doenças já é um assunto bastante difundido ao redor do mundo todo. Afinal, a melhor forma de tratar a doença é com a prevenção!

É preciso combater os mosquitos nos ambientes próximos onde o pet fica, além de usar antiparasitários premium com ação repelente que combatem as pulgas, carrapatos e os mosquitos transmissores da dirofilariose.

Quanto a medicação por via oral, não são todos os vermífugos que protegem o pet contra a doença. O veterinário poderá indicar o mais adequado e o tutor deverá administrá-lo corretamente, sem interrupções, caso contrário o pet ficará sem proteção.

Já os filhotes deverão receber uma injeção preventiva o mais rápido possível, antes de completar a oitava semana de vida. E os animais adultos, o ideal é a aplicação imediatamente após a constatação do teste rápido negativo.

Sendo assim, com uma única injeção que o veterinário irá administrar o seu pet, você e sua família ficarão protegidos. E lembre-se de levar o seu pet com frequência ao veterinário e informe-se mais a respeito da prevenção da Dirofilariose.

Você também pode marcar uma consulta online, com ajuda da telemedicina. Hoje em dia há muitas empresas de telemedicina que facilitam as consultas.

Conclusão

Como você pôde ver neste conteúdo, a dirofilariose é uma doença que acomete animais e também humanos, podendo até mesmo levar à óbito. Por isso, cuida para que seu pet não seja alvo dessa doença!

E não esqueça de compartilhar este conteúdo com os seus amigos também!

Preto Café Editoria

Portal com as melhores notícias e conteúdos diários escolhidos especialmente para você. Aqui no Preto Café só fica mal informado quem quer. Seja bem vindo e desfrute do melhor portal de conteúdo da internet

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar ao topo