Inflação e orçamento familiar, como cuidar das finanças

A inflação tem impactado diretamente o orçamento familiar, não é mesmo? Felizmente, alguns cuidados podem diminuir os problemas e aliviar as contas.

Mas é importante dizer que as dicas que listamos neste conteúdo precisam de aplicação constante. Elas terão bons resultados se forem mantidas no longo prazo.

Enquanto isso, agir apenas agora e depois descuidar das finanças não terá bons resultados. Continue lendo para saber tudo que você precisa sobre o assunto!

Como funciona a inflação no Brasil?

A inflação está em alta no Brasil, e está afetando diretamente o poder de compra das pessoas. Você já percebeu isso, não é mesmo?

A inflação é o aumento generalizado dos preços de produtos e serviços, e por isso o dinheiro passa a “valer menos”. O que comprávamos ontem com determinado valor não conseguimos mais comprar hoje, basicamente.

Mas afinal, qual o impacto dela na vida cotidiana?

O grande problema da inflação é que ela não aumenta apenas o valor de apenas um ou outro produto ou serviço. Na verdade, a subida dos preços é generalizada. Ou seja, tudo fica mais caro.

Não é como, por exemplo, quando há uma safra ruim de tomates, e eles sobem no mercado. Tudo sobe, e aí o poder de compra do consumidor diminui consideravelmente.

Afinal, se tudo está mais caro, ele gasta mais dinheiro sempre, e consegue comprar menos. Esse é o maior impacto na vida cotidiana do brasileiro.

Infelizmente, a inflação também faz cair a qualidade de vida das famílias. Muitas vezes, é preciso escolher o que comprar e deixar outros gastos de lado. Isso afeta diretamente a alimentação das pessoas, seus cuidados pessoais, compras extras etc.

Como proteger o orçamento familiar com mudanças na inflação

A inflação, quando chega, chega com grande impacto. Então, é preciso tomar medidas para tentar diminuir seus efeitos no orçamento. Veja abaixo algumas dicas para fazer.

Cuidado com pequenos gastos

Mesmo pequenos gastos podem ter grande efeito nas finanças em tempos de inflação. Como falamos, o dinheiro perde poder de compra, e se você gasta com várias coisas, tem menos dinheiro para comprar o que é essencial.

Além disso, pequenos gastos podem passar despercebidos e parecer insignificantes. Só que, somados no fim do mês, eles podem somar uma grande quantia. Isso costuma gerar problemas para fechar as contas.

Pesquise e compare antes de comprar

É sempre importante pesquisar antes de comprar. Em tempos de inflação ou em momentos mais tranquilos na Economia.

Apesar da alta dos preços, as lojas e empresas cobram valores diferentes por seus produtos e serviços. Assim, ao pesquisar, você pode encontrar ofertas mais em conta e economizar.

Uma dica é fazer sua pesquisa na internet, mesmo que você resolva comprar pessoalmente. Dessa forma, você terá noção dos valores e poderá comparar suas opções com mais facilidade.

Além disso, busque também promoções através de lojas online. Ao pagar com o cartão de crédito, você pode ter benefícios como cashback e descontos na compra.

Procure boas formas de investir

Se você tem dinheiro guardado, pode ser uma boa aplicar parte dos valores. Um investimento vai fazer seu dinheiro render e garantir um maior poder de compra.

Isso pode ser ainda mais interessante antes de momentos de inflação. Se você aplicar antes da turbulência, terá mais dinheiro com os tempos difíceis.

Já no caso de investir agora, você só precisa tomar cuidado para não aplicar tudo e ficar sem dinheiro. Principalmente porque, vários investimentos requerem um tempo mínimo de aplicação, no qual você não poderá mexer no dinheiro.

Substitua alguns itens de consumo

Uma opção para economizar pode ser substituir alguns itens a que você está acostumado. Podem ser produtos da cesta básica, itens de higiene básica etc.

Às vezes marcas mais baratas são tão boas quanto as que usamos. Você só precisa encontrar as que terão os mesmos benefícios, mas por um preço menor.

Cuidado com dívidas

Em tempos de inflação, adquirir dívidas é bem comum. Mas você deve evitar isso ao máximo! Com o tempo de alta, você vai pagar mais pelo débito, e ainda terá problemas para manter o orçamento em dia.

Até porque, se o aumento dos preços já dificultou sua vida com a renda atual, imagine só precisar usar parte dessa renda para pagar uma dívida. Um problema, não é mesmo?

A dica é ter atenção a tudo o que você gasta e evitar comprar mais do que você pode pagar.

Se imprevistos acontecerem, como uma emergência médica, você pode pensar em soluções mais em conta, por exemplo, considere um empréstimo mais barato.

Não subestime um bom planejamento financeiro

Para cuidar do orçamento e evitar dívidas, você pode fazer um planejamento financeiro. Muita gente não dá atenção a esse ponto, mas ele pode ser a salvação das suas finanças!

Um plano financeiro facilita acompanhar seus gastos e evitar adquirir dívidas. É uma forma de controlar o que você ganha e o que gasta, e então prevenir problemas no fim do mês.

Para se planejar, comece listando qual é sua renda hoje. Em seguida, anote todas as suas despesas recorrentes, como o aluguel de casa e a conta de energia elétrica.

Logo após, será hora de anotar os demais gastos que você costuma fazer. Como a ida ao shopping, ao salão de beleza e a pizza na sexta-feira.

A partir desses dados, fica mais simples perceber quais gastos são supérfluos e o que você pode mudar no orçamento. Assim como planejar para gastar menos e evitar dívidas.

Ao longo do mês, você também precisará anotar seus gastos e garantir de não consumir mais do que pode.

No seu planejamento financeiro, ainda será importante definir metas, principalmente de economias. Se você tiver objetivos a alcançar, terá mais facilidade em fazer o que for necessário.

Considerações finais

Tempos de inflação são momentos para economizar e dedicar cuidado redobrado às finanças. Manter o padrão de gastos e descuidar das dívidas pode ter efeito devastador no orçamento, e em longo prazo.

Afinal de contas, o comum é que as grandes dívidas se estendam por anos e anos, não é mesmo? Então, o ideal é evitá-las.

Para garantir a saúde do seu orçamento familiar, não subestime a inflação. Dê a ela a atenção necessária, se programe e cuide das suas finanças. Assim, você vai evitar que sua qualidade de vida e bem-estar sejam afetados.

Meta-descrição: A inflação tem feito estragos no orçamento! Mas você pode tomar alguns cuidados para diminuir seus efeitos e recuperar a saúde financeira. Acompanhe aqui!

Preto Café Editoria

Portal com as melhores notícias e conteúdos diários escolhidos especialmente para você. Aqui no Preto Café só fica mal informado quem quer. Seja bem vindo e desfrute do melhor portal de conteúdo da internet

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar ao topo